Gordura trans, proibição dos EUA e chocolate: o que isso tem a ver?

 

O governo dos EUA quer retirar do mercado os alimentos com gordura trans até 2018. E faz muito bem.

A gordura trans ocorre in natura (na carne e no leite, em pequenas quantidades) ou artificialmente, na indústria. Nesse caso, o óleo vegetal é modificado através da adição de hidrogênio, que faz com que esse passe do estado líquido para o sólido – por isso o nome de gordura vegetal hidrogenada. O resultado desse processo é uma massa de péssimo aspecto que precisa ser desodorizada para utilização nos alimentos, com o objetivo de deixá-los mais crocantes e com prazo de validade maior.

gordura trans hidrogenada chocolate

O problema é que essa gordura artificial não é bem assimilada pelo nosso organismo. Faz mal à saúde, aumentando os níveis de colesterol ruim e diminuindo os níveis de colesterol bom – por consequência, aumentando o risco de infartos. Segundo estudos de Harvard, a gordura trans é responsável por cerca de 100 mil mortes prematuras por ano nos EUA.

Mas qual a quantidade tolerável de gordura trans que podemos consumir? Zero, mas isso é praticamente impossível, pois diversos dos produtos que consumimos hoje contém gordura trans: biscoitos, salgadinhos, pipoca de microondas, congelados, sorvetes e… Chocolate.

Na grande maioria dos chocolates nacionais parte da manteiga de cacau é substituída pela gordura vegetal hidrogenada, principalmente para baratear o produto. Alguns sequer possuem manteiga de cacau (caso daqueles produtos banhados que tem cara de chocolate mas nenhum sabor). Pela sua composição, o chocolate brasileiro no exterior sequer poderia ser chamado de chocolate, pois contém pouco cacau – cerca de 25%, que é o exigido pela legislação. Chocolate de verdade contém apenas massa de cacau e manteiga de cacau, sem adição de gorduras estranhas –  e isso infelizmente o deixa bem mais caro.

A solução é olhar atentamente para o rótulo dos produtos e fazer escolhas mais saudáveis, para consumir o mínimo possível dessa gordura. Mas atenção:

– nomenclaturas podem variar, portanto a gordura trans pode aparecer com o nome de óleo de soja, girassol, milho, algodão e palma – hidrogenados, parcialmente hidrogenados, interesterificados;

– a legislação da Anvisa permite que a quantidade de gordura trans seja omitida se inferior a 0,2gr por porção, o que pode mascarar o real consumo da substância;

– é possível que a mesma embalagem aponte zero gordura trans na tabela nutricional mas a existência de gordura vegetal hidrogenada nos ingredientes (!).

Seja chocolate ou qualquer outro produto, devemos cada vez mais prestar atenção ao que consumimos – principalmente se consumimos muito um determinado produto rico em gordura trans.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s